Ads 468x60px

Link list 2

AddThis

31 de dezembro de 2014

10

Análise (JapanOstalgia) Live A Live


NOME: Live A Live
DESENVOLVEDORA: Squaresoft
GÊNERO: RPG
PUBLICADO POR: Squaresoft
ANO DE LANÇAMENTO: 1994
MODOS DE JOGO: Single Player

E aê pessoal beleza o/

Squaresoft... Esse nome pros amantes de RPG no SNES tem um valor muito grande. Foram muitos games incríveis com histórias marcantes, gráficos soberbos (nas capacidades do console é claro), músicas memoráveis e lembranças na memória de muitos jogadores...
Citanto alguns grandes lançamentos dessa empresa nos 16 bits da Nintendo temos Final Fantasy VI, Chrono Trigger, Romancing SaGa 3, Bahamut Lagoon, Super Mario RPG (Produzido em parceria com a Nintendo), Seiken Densetsu 3 e muitos outros grandes games.... Mas eu queria nesse post lembrar e falar de um que é tão bom quanto estes que eu citei mas que de certa forma ficou no passado. Esse é Live A Live...
Então clica no CONTINUE LENDO e conheça um pouco mais desse grande RPG da Square.
Cartucho, caixa e manual... é possível encontrar no eBay
por uns 50 dólares aproximadamente

Lançado em 2 de setembro de 1994, Live A Live é considerado uma pérola do Super Famicom e traz um time de produção cheio de nomes influentes dentro da Square.
Tela de Título
Mas o game acabou sendo ofuscado por conta de que no mesmo ano um grande game da mesma empresa foi lançado e como era de se esperar se tornou o centro das atenções. Trata-se de Final Fantasy VI (Final Fantasy III nos EUA) que havia sido lançado em 2 de abril do mesmo ano no Japão (a versão americana só chegou em outubro) e como todo Final Fantasy tornou-se o centro das atenções dos fãs de RPG.
Apesar disso Live A Live é um game único e traz uma proposta diferente de se acompanhar o enredo, que claro leva aquele capricho comum dos games da Squaresoft. Vamos aproveitar pra mostrar a abertura do game e em seguida começar a falar dos elementos dele.





DAQUI EM DIANTE HAVERÁ
SPOILERS NO TEXTO!!

ENREDO

Arte da caixa em destaque..
cada personagem foi desenhando por
um artista diferente.
Live A Live é um RPG com um enredo dividido em capítulos, cada um se passa em uma época diferente da história com um protagonista diferente, inicialmente você pode escolher entre 7 capítulos diferentes pra jogar em qualquer ordem, ao concluí-los você libera um oitavo capítulo e ao concluir este você poderá jogar o capítulo final onde você deve escolher um dos protagonistas dos demais capítulos e junto dos outros que você poderá recrutar cumprir alguns eventos e finalizar o game. Os 7 primeiros capítulos parecem não ter ligação uns com os outros mas após jogar o oitavo e final tudo começa a ter uma certa relação. As histórias se passam desde a pré história até um futuro distante onde viagens espaciais são coisa comum. O game também oferece mais de uma opção de final que depende do personagem escolhido pra se jogar o capítulo final e das decisões tomadas nas batalhas finais.

PERSONAGENS E SEUS CAPÍTULOS

Tela de seleção de capítulos onde é mostrado os
protagonistas de cada um...
O fundo também muda conforme o personagem/capítulo escolhido.
Como eu tinha dito antes cada capítulo tem um protagonista e uma história própria, e em cada um você tem eventos pra cumprir e inclusive outros personagens que participam de cada capítulo, o que faz inclusive o game ser daqueles em que você tem um grande elenco pra jogar, porém estes não vão pro capítulo final. Com o intuito de descrever cada capítulo da história do game vou também mencionar alguns personagens e detalhes que venham a ser importantes mencionar. Embora não haja uma ordem exata vou colocá-los na ordem cronológica que o game oferece e só então descrever os capítulos nº8 e final. Bom vamos lá...

Arte: Yoshinori Kobayashi
Contact

Pogo e Beru dormem juntos e Gori perdeu a cama quente kkkk
Aqui estamos na era dos homens das cavernas... nossa história começa com uma tribo (do norte) deles preparando um ritual onde eles pretendem sacrificar uma mulher (Beru) à divindade local. Mas Beru consegue escapar e se esconde em outra tribo (do sul) passando a roubar a comida da mesma pra sobreviver. Nesse momento é que entra nosso protagonista o Pogo que descobre
Pogo caçando um Mamute provavelmente pra
alimentar Beru e ganhar uns beijinhos kkk
Beru e acaba se apaixonando por ela. Num ataque da tribo que queria Beru de volta ela acaba sendo descoberta e mesmo Pogo salvando sua tribo acaba sendo expulso junto de Beru e Gori (seu companheiro inseparável). No fim das contas Beru acaba sendo pega novamente pelos homens da tribo do norte e Pogo vai junto de Gori ao resgate. Lá eles acabam caindo no penhasco onde a divindade, um tiranossauro conhecido como O-D-O vive e junto de um homem da tribo do norte chamado Zaki lutam por suas vidas. Ao final das contas com O-D-O derrotado a paz reina entre as duas tribos, agora unidas.


Personagens e Chefe

Pogo: Pogo é o protagonista aqui. Ele é um membro da tribo do sul e ajuda com a caça pra trazer comida pra tribo e isso ele sempre o faz acompanhado de Gori. É ele quem descobre Beru escondida e roubando a comida da tribo mas ao invés de entregá-la às autoridades ele decide por escondê-la por ter se apaixonado por ela (ahhhh o amor....). 
Mesmo sendo expulso da tribo quando Beru é descoberta ele ainda demonstra ter um bom coração e lutando pela sua sobrevivência acaba unindo as duas tribos.
Numa avaliação do personagem do ponto de vista jogável ele é um dos melhores do game. Pogo possui uma boa quantidade de HP além de bom ataque e defesa o que ajuda muito nas batalhas, os golpes que ele aprende também são muito bons.

Gori: O Símio gigante que acompanha Pogo pra todo lado dá toda a contribuição pra acrescentar o humor nesse capítulo (que inclusive é dos mais engraçados). Gori sempre acompanha Pogo sem demonstrar muitas emoções mas sempre acaba fazendo algo pra deixar o companheiro humano bravo. Desde flatulências indesejadas até pancadas... Uma das cenas engraçadas envolvendo Gori mostra o mesmo encontrando as fêmeas de sua espécie na tribo do norte.
Como personagem Gori não é muito resistente mas tem ataques que ajudam muito nos momentos de aperto. Muitos dos ataques dele inclusive são de origem mal cheirosa como atacar com flatulências o que causa além de danos algum status nos inimigos.

Beru: Beru é a nossa donzela em apuros aqui. Logo de início vemos que ela iria virar comida de Tiranossauro Rex mas ela conseguiu fugir. Em seguida ela passa a viver escondida roubando comida até conhecer Pogo. Não há muito o que dizer sobre ela já que ela passa boa parte do capítulo sendo capturada pelos homens da tribo do norte (acho que ela é uma ancestral da Peach kkk).
Como personagem jogável Beru faz o estilo mulher de jogos de RPG, é fraca, tem pouco HP e a maioria dos seus ataques dão suporte aos personagens como recuperar HP. Mas Beru tem um ataque extremamente poderoso que é inclusive capaz de derrubar o chefe do capítulo com um único desses.

É uma cilada pogo 0.o
Zaki: Este é o quarto personagem controlável neste capítulo porém no início Zaki é um inimigo já que ele é um guerreiro da tribo do norte e tenta a todo custo recapturar Beru e derrotar Pogo. Zaki acaba se unindo ao grupo apenas pra batalha final contra O-D-O (afinal ou junta-se com o inimigo ou vira comida de dinossauro heheheheh). Um detalhe engraçado é que Zaki não usa roupas, o que pensamos ser uma tanga/tapa sexo é na verdade um pequeno dinossauro que ele inclusive usa em seus ataques kkkkkk
Do ponto de vista jogabilidade nem dá pra avaliar Zaki direito já que ele só aparece no final do capítulo pra ser controlado. Ele tem alguns ataques razoáveis mas pouco HP e uma defesa não muito boa. Se você tiver o ataque supremo da Beru é bem capaz de você sequer fazer algo com o Zaki.

O-D-O: O chefe desse capítulo sequer é mencionado durante os eventos já que os homens das cavernas não falam (tudo o que vemos é representado em balões de fala mas são figuras) sobre ele. Ele é cultuado como uma divindade pelos homens da tribo do norte e eles pretendiam sacrificar Beru pra ele.
Como desafio O-D-O é bem mais fácil do que se imagina... ele tem uma quantidade razoável de HP e alguns bons ataques, em especial um que ele usa o rabo pois este cancela seus ataques. Mesmo se você não usar o super ataque da Beru ele vai eventualmente cair sem muita dificuldade.

Arte: Yoshihide Fujiwara
Inheritance

Xin Shan Quan vai salvar Yun das mãos dos bandidos...
Aqui o capítulo é amplamente focado em artes marciais, especialmente o Kung Fu. Aqui a história começa com o mestre Xin Shan Quan que já velho busca um sucessor pro seu estilo. Ele então recruta o glutão Samo Hakka que estava causando confusão na cidade, a ladra da floresta de bambú Lei Kuugo e o jovem Yun que estava sendo encurralado por bandidos em um vilarejo. Agora o velho mestre dedica-se a treinar os seus discípulos até que um dia ele vai a cidade e
Lei Kuugo treinando com o mestre.
derrota dois lutadores de um dojo rival. Como vingança os membros desse dojo se aproveitam da ausência do mestre e atacam o seu dojo matando dois dos seus discípulos. Agora chegou o momento da vingança o velho mestre acompanhado do discípulo sobrevivente vai até o dojo rival pra derrotar todos que cruzarem o seu caminho incluindo o seu mestre Odiwan Li. Ao final eles conseguem derrotar todo o dojo inclusive Odiwan Li mas o velho mestre não resistiu e agora cabe ao discípulo dar continuidade ao estilo e futuramente treinar a próxima geração.

Personagens e Chefe

Xin Shan Quan: O velho mestre de Kung Fu é o nosso protagonista aqui, sempre de bom coração o velho mestre ajuda as pessoas ao seu redor mas a idade avança e um sucessor do seu estilo é necessário. Com isso ele recruta três causadores de confusão e passa a treiná-los. Por conta dos acontecimentos o velho mestre acaba morrendo ao final do capítulo deixando o discípulo sobrevivente dos acontecimentos como o seu sucessor.
Como personagem jogável o velho mestre é muito poderoso, conta com golpes bastante eficientes e tem muita resistência. Apesar de morrer no final do capítulo o seu sucessor (que é o estudante que sobrevive ao ataque inimigo) herda todas as suas técnicas tornando-se tão bom quanto o velho mestre.
O discípulo que sobrevive é o que você der mais atenção durante o treinamento, então o ideal é se dedicar ao personagem que você achar melhor e deixar os demais de lado.

Samo Hakka: Samo é o gordinho do grupo e estava causando confusão na cidade comendo e bebendo sem pagar por julgar que ninguém era capaz de derrotá-lo, isso até ele encontrar com o velho mestre Xin Shan Quan que além de lhe dar uma surra o fez seu discípulo.
Como personagem Samo é mais lento que os demais mas tem bastante HP, ataque e defesa. Suas técnicas iniciais são poderosas e quando ele herda as técnicas do velho mestre ele fica ainda mais forte.

Lei Kuugo: Lei é a mulher do grupo, ela é uma ladra que costuma fazer suas vítimas na floresta de bambú que é o caminho do dojo de Odiwan Li. Ela tenta atacar o mestre Xin Shan Quan e após ser derrotada acaba por se tornar aprendiz do velho mestre.
Jogando com Lei você terá um HP razoável ataque e defesa medianas mas terá como vantagem sua velocidade e alguns ataques a distância. Apesar de ser a mulher do grupo (que geralmente é prejudicada em RPGs) Lei é uma boa opção pra se tornar a sucessora de Xin Shan Quan já que ela é um meio termo entre Samo e Yun.

Yun: O terceiro candidato a herdeiro das técnicas do velho mestre é ele. Um garoto que estava se envolvendo em confusão no vilarejo ao sul. Após Xin Shan Quan salvá-lo o próprio Yun pede pra se tornar aprendiz do mestre.
Como personagem Yun é o fracote do grupo, ele tem HP, ataque e defesas muito baixos mas ele tem como vantagem sua inteligência o que faz ele aprender as técnicas do mestre muito mais rápido e depois de subir muito o LV dele ele vai ter ataque e defesa até mais altos que os de Samo e Lei mas seu HP vai ser baixo.

Odiwan Li: O chefe do capítulo e mestre de um grande dojo que fica após a floresta de bambú, seus discípulos, assim como ele usam seu Kung Fu pra benefício próprio e após dois de seus discípulos serem punidos por Xin Shan Quan ele ordena uma vingança contra o dojo do velho mestre.

Na batalha contra ele você irá controlar o discípulo sobrevivente e o desafio vai depender do que você aprendeu com esse discípulo pois Odiwan Li tem ataques poderosos e é um desafio bem considerável por isso.

Arte: Goshow Aoyama
Secret Orders

Oboromaru recebendo as ordens pra acabar com os planos de
Ode Iou.
No Japão feudal um homem chamado Ode Iou almeja espalhar o caos e junto de outros seres misteriosos eles traçam o plano. Porém sabendo disso o clã ninja Enma e seu mestre enviam um jovem ninja chamado Oboromaru pra por um fim nos planos de Ode Iou. Durante a missão Oboromaru resgata um homem da prisão que se alia a ele na luta contra
Oboromaru usando um Katon Jutsu
contra um ninja inimigo
Ode Iou e após se livrarem de seus capangas chega o momento do confronto final. Ode Iou se revela sendo um monstro e desafia Oboromaru e o homem misterioso. Após o confronto e com a derrota de Ode Iou o homem se revela como Sakamoto Ryoma e convida Oboromaru a se juntar a ele na tarefa de unificar o Japão.

Personagens e Chefe

Oboromaru: O protagonista desse capítulo é um ninja de cabelos roxos silencioso (tudo o que ele "diz" você vê como pensamento) e além da missão de derrotar Ode Iou e acabar com seus planos malignos ele tem um objetivo próprio de matar 100 pessoas (se fosse o Jeremias "matarra" 1000 porque ele é cabra homi kkkkkkk) e essa missão o jogador deve ou não cumprir durante o capítulo. Um fato curioso é que você recebe uma recompensa diferente de acordo com a quantidade de mortes e é até possível terminar o capítulo sem matar ninguém que seja humano (monstros, espíritos e máquinas não entram nessa contagem).
No fator personagem jogável Oboromaru é um dos melhores personagens de todo o game, ele conta com HP, ataque e defesa muito bons e sua velocidade também não é algo ruim. Ele aprende técnicas muito poderosas e pra diversas situações e ainda corre (no campo) mais rápido que os demais personagens o que garante uma vantagem a ele no capítulo final.

Sakamoto Ryoma: Ryoma é um samurai que estava sendo mantido prisioneiro no castelo de Ode Iou e que acaba sendo salvo por Oboromaru, ele decide se juntar ao ninja na missão de acabar com os planos de Ode Iou. Apesar de ter mencionado o nome dele desde o início da descrição só ficamos sabendo seu nome ao final do capítulo depois de derrotar Ode Iou.
Ryoma é uma boa ajuda nos combates, ele não é poderoso como Oboromaru mas tem bons ataques que combinam suas habilidades com a katana e uma pistola que ele carrega consigo. O ideal pra fazer bom uso do Ryoma é mantê-lo a distância quando os inimigos forem poderosos já que ele não conta com uma boa quantidade de HP.

Karakurimaru: Esse é um personagem opcional deste capítulo e pra conseguí-lo você deve obter alguns itens e cumprir alguns eventos. Karakurimaru é uma versão robotizada de Oboromaru com ataques poderosos mas ele não pode se molhar ou cair de grandes alturas senão ele se destrói e você o perde pra sempre.
Considere obter o Karakurimaru como uma ajuda obrigatória se você almeja enfrentar alguns  chefes opcionais desse capítulo. Ele tem muitos ataques poderosos que vão garantir sua sobrevivência sem problemas, infelizmente ele não vai pra batalha final contra Ode Iou mas enquanto você o tiver no seu time vai valer a pena.

Ode Iou: O líder inimigo e chefe desse capítulo é um homem que conta com muitos capangas ao seu serviço, seu exército pessoal conta com ninjas, kunoichis, samurais, monstros, espíritos, máquinas, animais e tudo mais que você possa imaginar. No final das contas ele próprio é um monstro que parece um sapo kkk.
Hora da Treta
Enfrentar Ode Iou não vai ser um grande desafio se você tiver obtido todos os bons equipamentos pra usar com o Oboromaru e souber usar a distância certa pra suas habilidades surtirem o efeito desejado sem receber um contra ataque.

Arte: Osamu Ishiwata
Wandering

Sundown bebe tranquilamente mesmo com um
cartaz de procurado com seu rosto sendo exibido na parede
Ambientado no velho oeste norte americano aqui temos a história do cowboy fora da lei Sundown Kid que após sacanear com seu rival, o caçador de recompensas Mad Dog chega eu uma cidade chamada Success Town. A cidade vive uma onda de terror nas mãos de um grupo de bandidos conhecidos como Crazy Bunch que é liderado por um sobrevivente da 7ª Cavalaria chamado O.Dio. Nesse momento Sundown e Mad Dog decidem se juntar temporariamente pra lutar contra os bandidos e
Mad Dog arma um ataque contra Sundown
ajudar a cidade. Junto dos cidadãos eles espalham diversas armadilhas pela cidade que acabam por pegar os membros do bando deixando somente O.Dio pro confronto com os dois pistoleiros. Após a derrota de O.Dio, Mad Dog desafia Sundown novamente e agora fica a cargo do jogador decidir se mata o oponente ou não.

Quem vai ser o mais rápido no gatilho?

Personagens e Chefe

Sundown Kid: Nosso protagonista aqui é um fora da lei procurado. Sundown é um cara calado, que parece apenas querer viver sua vida, mas está sempre sendo perseguido por Mad Dog que quer a todo custo a cabeça de Sundown. Apesar de ser um fora da lei ele ainda consegue fazer umas boas ações como ajudar a cidade de Success a se livrar dos bandidos do Crazy Bunch. Ao final do capítulo temos um encerramento bem ao estilo de um bom filme de faroeste.
Jogar com Sundown não é nada mal, ele tem habilidades muito boas e seus atributos são bem distribuídos mas é bom manter uma certa distância da metralhadora do O.Dio com ele porque em ataques fortes ele pode não ter HP suficiente pra sair vivo.

Mad Dog: O caçador de recompensas que quer encher os bolsos com o cadáver de Sundown. Mas como o mocinh...er o protagonista nunca perde Mad Dog sempre acaba sendo passado pra trás e sendo abandonado no deserto ou coisa parecida. Apesar de sua rivalidade com Sundown ele foi tão nobre quanto o próprio ao se juntar a ele pra lutar contra O.Dio e seu bando. Ao final ele volta a desafiar Sundown e esse pode ser o seu último duelo...
Não há muito o que se avaliar na jogabilidade com Mad Dog já que só temos o controle dele no final do capítulo e ele possui apenas alguns ataques simples que se assemelham muito aos de Sundown. Mas assim como com o Sundown o ideal é jogar a distância já que ele pode atirar.

O.Dio: O chefe do capítulo e líder do Crazy Bunch é um ex-sobrevivente da 7ª Cavalaria com tamanho pra botar medo em muita gente e como se não bastasse ele ainda carrega uma metralhadora. Ele demonstra um comportamento agressivo quando aparece, ainda mais por estar com raiva dos dois heróis por ter os membros do seu bando eliminados pelas armadilhas espalhadas pela cidade.
Se liga nessa metranca o.0
Enfrentar O.Dio é uma tarefa que oferece duas opções, uma difícil que acontece caso você não consiga armar as armadilhas corretamente e o bando todo vai participar da batalha ou enfrentar somente ele mas haja o que hajar houver não fique nas diagonais dele senão você vai ser vítima da metralhadora dele e é morte garantida.

Arte: Ryouji Minagawa
The Strongest

Masaru treinando pra se tornar o mais forte
Este capítulo se passa nos dias atuais (considere 1994 como presente) e tem como protagonista Masaru que almeja se tornar o lutador mais poderoso e pra isso ele terá de desafiar grandes mestres dos mais diversificados estilos de luta. Aqui o capítulo se parece em partes com um game de luta. Você poderá escolher seu oponente e lutar contra ele em qualquer ordem e ao derrotá-los você fica sabendo que alguém
assassinou os mesmo lutadores, o assassino é Odie
Choose Your Destiny... ops game errado kkk
Oldbright um lutador que assim como você almeja ser o mais forte mas faz isso de maneira injusta. Após o confronto contra Odie Oldbright, Masaru acaba por vingar a morte dos grandes lutadores mortos e consequentemente se torna o homem mais forte.

Personagens e Chefe

Masaru: O protagonista aqui é um lutador que almeja se tornar o mais forte de todos e pra isso ele treina duro, mas suas batalhas não serão fáceis já que os mestres que ele irá enfrentar são poderosos e habilidosos em seus estilos. Ao menos Masaru é um homem honrado e mesmo após derrotar Odie Oldbright ele carrega na memória as lembranças de seus oponentes mortos.
Jogar com Masaru é legal já que ele oferece uma coisa legal, ele pode aprender as técnicas dos oponentes e é muito importante fazer isso já que ao derrotar um dos mestres eles não estarão mais disponíveis pra lutar e você não poderá aprender mais as técnicas deles.
Bora treinar!!!
Jackie Iaukea: Um famoso lutador de sumô que viajou até o Havaí pra aperfeiçoar suas técnicas (não deveria ser pro Japão??) mas não obteve sucesso e hoje em dia usa suas técnicas pra competir nos ringues de luta livre.
Lutar contra ele é relativamente fácil já que seus golpes não causam muito estrago. Mesmo assim recomendo manter uma certa atenção.

Max Morgan: Não... eu não preciso citar de onde veio a inspiração pra esse personagem afinal basta assistir a Sessão da Tarde na Globo kkkkkkkkkkk Brincadeiras a parte Max Morgan foi inspirado no lutador de luta livre e astro de Hollywood, Hulk Hogan e até mesmo o atributo lutador e astro de cinema são atribuídos a ele. Porém Max cansou de viver uma vida de sucesso e agora busca um lutador capaz de lhe dar um bom desafio no ringue.
O cara é pura bomba 0.o
Cuidado com Max Morgan, não é porque ele é uma sátira do Hulk Hogan que você vai achar ele engraçado, ele bate forte e você pode ser derrotado facilmente se ficar marcando bobeira com ele.

Nam Cat: Um habilidoso lutador de Muay Thai que ficou famoso por sua flexibilidade e chutes poderosos. Apesar do visual é um homem... eu poderia estranhar mas já estou tão acostumado a ver personagens assim nos games da SNK que nem ligo mais kkkkk
Nam Cat é um oponente até fácil se comparado aos demais mas não tanto quanto o Jackie... se você tiver aprendido as técnicas certas não terá dificuldades em acabar com ele.

Great Asia: Um japonês que foi treinar e aperfeiçoar suas técnicas de luta livre no México com o grande campeão de Lucha Libre El Rudo (desconheço kkkk) e se tornou um grande mestre na modalidade. Dizem que seus movimentos são brutos e ele é conhecido como Dark Angel.
Que medo desse cara 0.o
Prepare-se pra um bom desafio porque o cara te envenena, te bate forte e te tortura. O ideal é enfrentar ele somente quando você tiver enfrentado todos os outros.

Tula Han: Um militar russo (acredito eu) que recebeu um excelente treinamento pra combate corpo a corpo. Suas técnicas unem corpo e mente e ele é capaz de levá-los ao extremo em combate.
Apesar do intenso treinamento militar ele não é um grande desafio... dá pra derrotá-lo com rapidez mas é bom aprender suas técnicas que são úteis pra imobilizar o oponente. Acho que deveriam ter emprestado o Zangief lá da Capcom pra fazer o papel de russo no game kkkkkkkk
Quem lembra dele no Art of Fighting?
Moribe Seishi: Um velho lutador japonês que se especializou nas técnicas de assassinato com as mãos, dizem que seus golpes são tão poderosos que podem perfurar qualquer armadura e como se não fosse suficiente ele ainda é capaz de causar danos nos órgãos internos sem perfurar a pele (resumindo, o estilo de luta dele foi retirado do Hokutoshinken kkkkk).
Este é outro bom desafio deste capítulo, pra derrotá-lo você deve ter muito cuidado com suas técnicas que causam um bom dano e ainda detonam alguns movimentos seus.


X-RAY?
Odie Oldbright: Esse verme assassinou os seis lutadores que você enfrentou e agora quer acabar com você. Claro que Masaru em nome da honra aceita o desafio pra acabar com esse infeliz.
Odie oferece um bom desafio com técnicas poderosas e um bom HP. Se você aprendeu tudo que os seis mestres tinham de técnicas você terá um bom arsenal contra ele mas ainda assim é bom ter cuidado pois alguns golpes levam seu HP embora com facilidade.

Arte: Kazuhiko Shimamoto
Flow

Akira conversa com o Dr.Toei aos pés do Buriki Daioh
Este capítulo se passa num futuro próximo onde a tecnologia avançou um bom tanto mas ainda temos elementos comuns do dia a dia sendo usados. Aqui acontece o seguinte, uma gangue de motoqueiros conhecida como Crusaders está raptando pessoas por razões desconhecidas. Um órfão com poderes psíquicos chamado Akira junto de seu amigo Matsu salvam um dos órfãos que vive no mesmo orfanato que Akira. Com o passar do tempo Akira conhece o
Taro ataca os oponentes enquanto Akira
junta energia pra um ataque mais poderoso.
Dr.Toei que é um cientista que faz pesquisas no campo da robótica e quer usar os poderes psíquicos de Akira pra despertar um robô gigante chamado Buriki Daioh. Durante o desenrolar da história Akira e Matsu descobrem o esconderijo dos Crusaders e também o porque dos sequestros. Na verdade o governo japonês estava envolvido e o objetivo era usar as pessoas sequestradas pra despertar um ídolo gigante num templo chamado de Odeo. Com o despertar de Odeo não há mais o que fazer senão enfrentar a ameaça, porém a única arma capaz de detê-lo é o Buriki Daioh e somente após o sacrifício de Matsu é que Akira consegue pilotar o mecha e acabar com Odeo.

Personagens e Chefe

Akira Tadokoro: Akira é o protagonista desse capítulo e curiosamente tem poderes psíquicos que o permite ler pensamentos dos outros e também lhe dá algumas habilidades de combate. Como ele perdeu o pai ainda criança ele e sua irmã Kaoru vivem num orfanato chamado Chibikko House. Quase sempre ele está dormindo no parque onde Matsu tem uma barraquinha que vende Takoyaki e juntos eles sempre se envolvem em brigas contra os Crusaders.
Jogar com Akira não é tão legal... ele é bastante fraco e tem pouco HP mas pra compensar isso seus ataques psíquicos causam muitos danos de acordo com o elemento usado e tem sempre um excelente alcance. Akira acaba sendo um bom personagem pra se jogar a distância.

Matsu (Muhomatsu): Um jovem motoqueiro que vende Takoyaki no parque... ele namora a mulher responsável por cuidar das crianças do orfanato e é amigo de Akira (este inclusive ajuda vendendo Takoyaki). Matsu é o tipo herói que sempre procura ajudar os outros e os coloca a frente de si mesmo nas prioridades. Prova disso é no final do capítulo ele se sacrificando pra fazer com que o Buriki Daioh despertasse.
Matsu é um bom personagem pra se jogar, ele tem ataques físicos poderosos que te ajudam muito nos combates. Ele também conta com bons status, especialmente o HP que é alto o bastante pra ele não cair nos combates.O maior defeito é que ele não fica muito no seu time durante o capítulo.

Taro: Taro é um robô criado pelo Dr.Toei que acaba por se tornar uma ajuda nos combates, ele não fala ou demonstra sentimentos e está sempre acompanhando o protagonista depois que ele se junta ao grupo.
Taro não ganha LVs como os demais personagens tudo o que você pode fazer é melhorar seu HP e demais atributos com partes de robôs que você adquire ao derrotar os robôs usados pelos Crusaders. Então o desempenho de Taro depende do quanto você investe nele usando as partes que você usar.

Buriki Daioh: Não é bem um personagem avulso mas sim um mecha gigante que você controla no final do capítulo pra derrotar Odeo. Ao que tudo indica ele foi construído por uma civilização antiga com tecnologia avançada e foi encontrado pelo Dr.Toei.
Dr. Toei
Jogar o final do capítulo controlando o Buriki Daioh é muito bom, ele é poderoso e tem ataques devastadores mas é somente pra encerrar o capítulo... chega a dar tristeza saber que não vamos mais jogar com ele.... kkkkk

Odeo: Ele fica num templo ao norte do mapa deste capítulo onde existem muitos pássaros voando em volta de sua estátua. Ele na verdade é uma criatura viva que o governo japonês está tentando revivê-lo e pra isso eles estão usando vidas humanas.
Olha a periquita ai gente!!!
Enfrentar Odeo é moleza com o Buriki Daioh... Basta ficar atacando com vontade que ele vai cair... Não tem nem com o que se preocupar basta insistir no ataque até o fim.

Arte: Yumi Tamura
Mechanincal Heart

Darth empurra Cube por não confiar em robôs
Num futuro distante a nave Cogito retorna pra Terra carregando uma espécie alienígena perigosa conhecida como Behemoth. Durante o caminho de volta os tripulantes que repousavam em sono criogênico são despertados quando estão próximos de chegar ao planeta. O mecânico da nave, Kato cria nesse meio tempo um robô e o batiza de Cube e esse pequeno robô com forma arredondada é o protagonista aqui. Cube então passa a conviver com os membros da tripulação onde uns se dão bem com ele como o piloto Kirk, a Drª.Rachel e o cientista Dr.Huey mas o Comandante Darth não parece gostar muito de robôs... Com problemas na antena de comunicação da nave um acidente na tentativa de conserto causa a morte de Kirk e após estranhos incidentes outros
Tela de título do Arcade Captain Square de 2099
membros começam a morrer um a um e os que restavam vão acusando uns aos outros, o Behemoth é solto de sua jaula e passa a perambular pela nave e o capitão que se recusava sair de seu quarto já estava morto a tempos. Com quase todos mortos exceto Cube e Darth eles acabam por descobrir que o culpado de todos os incidentes e mortes é o OD-10 o computador principal da nave. Após um plano pra hackear o mesmo Cube usa uma máquina de Arcade pra lutar contra OD-10 e assim o derrota.... ao final o planeta azul finalmente surge a frente da Cogito e Darth junto de Cube retorna pra casa.

Personagens e Chefe

Cube: O robô com rosto redondo e nome quadrado é o protagonista aqui. Ele foi feito pelo mecânico da nave Kato e aos poucos vai tentando se enturmar com o pessoal uma vez que ele aparenta ser um robô sociável. Ele aprende pequenas coisas como fazer e servir café, jogar video game, consertar algumas coisas, abrir portas, etc. Embora sempre tente se dar bem ele encontra antipatia por parte de alguns membros e com o decorrer dos eventos acaba se tornando um dos sobreviventes e responsável por dar um fim no problema.
Jogar com Cube é bem tranquilo pois seu capítulo não tem batalhas até o final do game então tudo o que você faz é cumprir os eventos e sobreviver. Mas como personagem em combate Cube é razoável ele tem uma quantidade boa de HP e status bem balanceados, seus ataques também são muito variados, incluindo até uma habilidade pra se auto recuperar.

Captain Square: O personagem do Arcade que Kirk vive jogando é um super herói com visual cômico que você controla nesse game. É claro que ele é um personagem parodiando shows de ficção espacial das antigas e pra que você possa jogar sem se preocupar é ideal achar um Memory Card pra salvar o jogo (até no futuro usam isso kkkk).
Captain Square é fraco... muito fraco e seus inimigos vão fazer de tudo pra te transformar em esqueleto (que é o que ele vira quando morre kkkkk) mas se você conseguir usar bem os ataques que ele possui vai ser possível terminar o game sem problemas.

OD-10: O computador principal da nave Cogito, responsável por controlar praticamente tudo dentro da nave, por razões desconhecidas parece ter sido hackeado ou corrompido por um vírus e agora está aos poucos causando problemas por toda a nave e consequentemente causando a morte de seus tripulantes. Aos poucos os sobreviventes começam a descobrir que tudo o que acontecia era culpa de OD-10 e decidem por um fim a tudo isso.
Tripulação da Cogito. Da esquerda pra direita:
Huey, Katou, Holl, Darth, Rachel e Kirk
Enfrentar OD-10 é um bom desafio e o ideal é usar as habilidades de Cube pra que ele seja fortalecido antes de lutar e em seguida destruir os estabilizadores que ficam do lado de OD-10 pra evitar que este se recupere. Depois de destruir os estabilizadores o perigo diminui então basta ficar atento ao HP de Cube e acabar com a ameaça.

Arte: sdmeimi
Como o capítulo final não tem artes oficiais no manual
retirei esta do deviantArt. Confira a arte clicando no nome do autor.
King of Demons

Oersted parte em sua jornada pra salvar sua amada Alicia e
derrotar o Demon King Odio.
(Print retirado da versão traduzida por fãs porque eu
esqueci de capturar do original heheheh)
Enfim chegamos ao oitavo capítulo. Esta só é liberado depois que você completa os sete disponíveis. Aqui temos como cenário o reino de Lucrecia, um ambiente medieval onde o cavaleiro Oersted parte em busca de sua noiva, a princesa Alicia que lhe foi concedida a mão após vencer um torneio promovido pelo rei. Junto de seu grande amigo o mago Straybow ele parte em busca de sua amada e no decorrer descobre que ninguém menos que o Rei dos Demônios Odio está por trás do sequestro. Em suas jornadas para salvar Alicia eles encontram com os heróis que a 30 anos derrotaram Odio, o guerreiro Hash e o padre Uranus e juntos eles vão até a montanha que dizem ser o esconderijo de Odio.
A equipe começa a se formar... aqui temos
Oersted, Straybow e Uranus...
Logo Hash se junta a equipe.
Chegando ao topo da mesma eles não encontram nem o Odio tampouco a Alicia e ao retornarem envolvem-se em um combate com um servo do Odio, durante a batalha Hash acaba morrendo e Straybow fica preso num desabamento e aparentemente morre. Ao retornar ao castelo Oersted e Uranus descansam porém a noite após ouvir um barulho suspeito Oersted se envolve em um combate contra uma sombra de Odio e após derrotá-la descobre que ele atacou e matou o rei de Lucrecia, no fim das contas ele e Uranus são presos pelo incidente e Uranus se sacrifica pra que Oersted escape e vá novamente a montanha do Demon King
Oersted é preso sob acusação
de ser o próprio Demon King Odio
Odio pra por um fim em tudo. Ao chegar ao local onde ele esteve antes ele descobre uma passagem secreta e ao fim desta encontra Straybow e Alicia, Straybow então confessa que armou tudo pra ficar com Alicia e Oersted o mata, Alicia então confessa o amor por Straybow e comete suicídio. Ao final Oersted começa a dizer que nada mais resta pra ele e começa a desejar vingança contra a humanidade, alegando que eles roubaram tudo dele, então ele decide se tornar o novo rei dos demônios e se auto denomina Odio.

Personagens e Chefe

Oersted: O protagonista aqui é o típico cavaleiro, herói de games de RPG que recebe a missão de salvar a princesa Alicia, sua noiva, e derrotar o Demon King Odio mas no decorrer da trama descobre que tudo não passava de uma farça armada por seu melhor amigo, o mago Straybow que amava Alicia e queria ficar com ela, após tudo isso ele mesmo se torna o Demon King Odio e jura vingança contra a humanidade.
Jogando com Oersted você vai ter o típico personagem equilibrado onde todos os atributos são bem distribuídos e com isso dá pra seguir em paz no capítulo jogando só com ele.

Straybow: Mago que lutou contra Oersted no torneio pela mão da princesa Alicia. Após os incidentes que resultaram no sequestro da Princesa, Straybow se une a Oersted pra resgatar a princesa. Após a batalha na montanha onde era supostamente o esconderijo de Odio, Straybow aparentemente morre mas na verdade tanto ele quanto Alicia eram os responsáveis pelos eventos pois pretendiam ficar juntos. Ao final ele acaba morto pelas mãos de seu suposto amigo Oersted.
Arte por AquaWarters (deviantArt)
Straybow faz jus ao título de mago neste capítulo, seus atributos físicos são baixos e suas habilidades consistem apenas de mágicas que dependendo do inimigo pode ou não causar os danos ideais. Sempre é bom manter ele afastado dos inimigos poderosos pra evitar perder o personagem.

Hash: O antigo herói que derrotou Odio há 30 anos atrás. Hash agora vive numa velha cabana numa montanha... a princípio ele se recusa a ajudar os novos heróis a lutar contra Odio mas após o pedido de Uranus ele cede e passa a acompanhar o grupo, e não é pra menos que ele deveria vir pois sua espada é a chave pra entrada da montanha onde vive o Demon King Odio.
Arte por infinote
Hash seria tipo um Heavy Knight ou algo do tipo, ele tem ataques poderosos e atributos altos o que permite colocá_lo sem medo na linha de frente pois além de resistir aos ataques ele vai causar muitos danos, mas como todo personagem deste game ele não é imortal então preste atenção antes de fazer loucuras e lembre-se de curá-lo quando seu HP estiver muito baixo.

Uranus: Um velho padre que junto de Hash derrotou Odio 30 anos atrás, porém ao contrário de Hash se prontifica a ajudar Oersted e Straybow na luta pra salvar Alicia. Após a morte de Hash Uranus permanece no grupo e junto de Oersted acaba preso em Lucrecia quando os incidentes que resultam na morte do rei ocorrem porém Uranus se sacrifica pra que Oersted possa escapar e ir novamente ao resgate de Alicia.
Arte por Liquid Skies
Uranus é assim como Straybow um personagem que tem atributos baixos mas é forte nas mágicas e com uma vantagem que é a de ter habilidades de cura que ajudam em momentos cruciais. Mas infelizmente ele é até mais fraco que Straybow (talvez por sua idade avançada, o que dá uma certa lógica a coisa) e é imperativo protegê-lo pra ter um bom auxilio em combates.

Neste capítulo não temos um chefe final, até porque o próprio vilão aqui é o Oersted que enlouqueceu diante dos acontecimentos, aproveite esse momento pra não ouvir Megalomania kkkkkkkkkk

Capítulo Final - Live A Live

Enfim chegou o momento da batalha final, o cenário desse capítulo é Lucrecia e agora você poderá escolher entre os protagonistas pra realizar o final. Um detalhe a se mencionar antes de tudo é que esse capítulo pode ser completado de duas maneira o que pode resultar em até cinco variações de finais e isso vem a ser um dos pontos positivos do game já que você poderá ver mais de uma possibilidade de futuro.

Arte por Kyo-Akemori
Escolhendo Oersted: Se você escolher Oersted pra fazer o capítulo final você irá jogar pelo ponto de vista de Odio já que ele é Oersted. Você então deverá realizar a vingança contra a humanidade que ele tanto deseja. Aqui você terá que lutar todas as sete batalhas finais dos capítulos inicias controlando os chefes e derrotar os heróis. Dessa escolha você poderá ver dois finais diferentes.

Uma arte um pouco perturbadora porém muito boa hehe
Créditos: moa810 (deviantArt)
Escolhendo qualquer um dos demais protagonistas: Se você escolher os outros sete protagonistas você deverá vagar por Lucrecia recrutando os demais pra desafiar e derrotar Oersted. Com essa escolha você irá enfrentar o verdadeiro chefe final do game o Demon King Odio e depois do combate poderá decidir por mais dois finais mas um deles vai variar com as decisões que você tomou nesse capítulo jogando com os demais protagonistas.
No geral o capítulo aqui não tem uma história mas você poderá cumprir alguns eventos como visitar a dungeon de cada personagem pra ganhar uma arma suprema pra cada um e também achar outros itens raros que ajudam no combate final.

Personagens e Chefe

Falar sobre os personagens aqui é desnecessário já que você poderá controlar todos os protagonistas presentes nos demais capítulos mas também vale mencionar que se você jogar com Oersted poderá controlar os chefes ou como eles são chamados, as Encarnações de Odio.

Demon King Odio: Você irá enfrentar o último chefe do game de duas formas diferentes, primeiro ele ficará na forma de um ser com asas fechadas mais dois olhos e uma boca que de certa forma se integram ao cenário. Atacar o ser de asas vai ser inútil pois ele irá sempre se recuperar então só nos resta destruir os olhos e a boca e não será uma tarefa fácil (dã, é o último chefe, não tem
A batalha final...
que ser fácil mesmo kkkk). Após destruir os olhos e a boca Odio vai revelar sua forma final abrindo as asas... prepare-se pra uma batalha difícil pois ele tem muitos ataques capazes de te executar instantaneamente e ainda conta com uma velocidade alta então não deixe seus turnos se perder senão vai rolar um Game Over rápido. Derrotanto Odio você então estará livre pra curtir os finais do game.

Bom com isso acho que podemos encerrar a descrição dos personagens e capítulos, ressaltando que alguns vão ser bem fáceis de se concluir e outros serão realmente difíceis. Como você pode jogá-los na ordem que desejar será fácil lidar com isso.

JOGABILIDADE

Deixe a parte técnica com o Cube que ele manja kkkk
Arte por ZettaiTaikun
Como em muitos RPGs o quesito jogabilidade em Live A Live se mantém fiel ao gênero mas ao mesmo tempo ele traz uma série de fatores que são em muitos casos únicos dele. Se você joga RPGs é bem provável que você não estranhe alguns aspectos da jogabilidade aqui mas como é sempre bom vamos tentar descrever o máximo possível de informações pra você ter uma boa idéia de como é a jogabilidade dele.

Controles

Como sempre vamos começar descrevendo os controles afinal é com eles que interagimos com o game (ohhhh não me diga?). Os controles são simples mas alguns botões oferecem sempre algo a mais pra se fazer. E não é possível dentro do game editar os controles, ou seja, acostume-se com o padrão oferecido pelo game kkkkk. Em Live A Live temos o seguinte:

Controles em campo:

  • Direcionais: Movimentam seu personagem na direção pressionada.
  • A: Fala com NPCs e Revista Objetos
  • B: Mantenha pressionado pra correr.¹
  • X: Abre o Menu
  • Y: Executa a ação específica do personagem²
NOTAS:
Preste atenção nos controles
senão tem bronca heim...
  1. Personagens como Oboromaru e Cube podem correr mais rápido que os demais, pense nisso quando for fazer o último capítulo onde as batalhas são aleatórias e existem mais locais a serem explorados
  2. Alguns personagens tem comandos específicos que são usados nos seus capítulos pra se obter alguns eventos ou pra mera sobrevivência. Pogo fareja a caça ao fazê-lo e isso ajuda a enfrentar ou evitar combates, Oboromaru usa camuflagem que é útil quando você quer se esconder e não enfrentar alguns inimigos (se você não for pra matar 100 pessoas é claro) e Akira pode ler as mentes o que ajuda muito no progresso da aventura.
Controles em combate:
  • Direcionais: Move o personagem em campo e navega pelo menu.
  • A: Abre o menu de ações e confirma as ações escolhidas no mesmo.
  • B: Exibe o HP dos personagens¹ e cancela/fecha o menu.
  • X: Executa a última ação usada² e confirma ações no menu.
  • Y: Passar tempoo³.
  • L: Gira o personagem em sentido anti-horário (perde tempo).
  • R: Gira o personagem em sentido horário (perde tempo).
  • START: Pausa o game
NOTAS:
Prestar atenção nos controles em combate e bom...
ajuda a preveninr mortes como esta....
  1. Você só poderá ver os HPs dos seus personagens e se o menu estiver fechado.
  2. O ataque, item, etc que você usou no seu turno anterior será usado novamente porém o item deve estar disponível. Este recurso passa de batalha pra batalha então você poderá repetir um ataque que usou na batalha anterior sem ir até o menu pra fazê-lo.
  3. O "tempo" é usado pra descrever quando um inimigo se move já que eles não tem turnos igual ao seu personagem. Toda vez que você pressionar Y seu personagem manterá o turno dele porém o inimigo irá se mover ou lhe atacar se ele estiver em distância que o possibilite fazê-lo. Vou descrever melhor o uso do tempo quando for falar dos combates.
Controles dentro do menu do game:

  • Direcionais: Navega pelo menu.
  • A: Confirma opções
  • B: Cancela/Volta e Fecha o Menu
  • L: Na tela de Equipamento/Status muda para o personagem anterior.
  • R: Na tela de Equipamento/Status muda para o personagem seguinte.
New Game/Continue e os Menus de Campo

Tela do menu inicial mostrando meus saves...
Menu Inicial: Após passar da tela de título damos de cara com o menu inicial que é a tela mais simples de todo o game. Nela podemos escolher entre começar um novo jogo do zero ou continuar um game previamente salvo. Porém essa tela só é exibida caso você tenha salvo algum jogo anterior caso contrário o game pula diretamente pra seleção de capítulos levando em conta que não há nada o que explorar naquela tela.
Informações do save selecionado mostrando  meu grupo a
esquerda e na janela a direita os capítulos concluídos.
Ao selecionar um arquivo previamente salvo você verá uma tela com informações básicas sobre o capítulo que você está jogando e também os capítulos que você já completou. E nessa mesma tela você também pode decidir se continua com o capítulo que está jogando ou se pretende começar outro.
Nas imagens abaixo você pode conferir melhor um exemplo das telas mostradas.

NOTA: É possível jogar um capítulo previamente concluído novamente caso você não esteja satisfeito com os resultados do seu jogo ou se você perdeu algum extra. Porém isso só será possível caso você não tenha concluído o King of Demons com Oersted.

O Menu de Campo: Ao pressionarmos X durante o jogo o Menu de Campo é aberto e nos oferece uma série de opções pra interagir com o game. Assim como na maioria dos RPGs, Live A Live tem um menu bem estruturado e com visual simples o que facilita muito  Na imagem abaixo você pode conferir um exemplo básico de como é o menu do game.


Menu de campo que pode ser visualizado ao pressionar o botão X.

NOTA: Um detalhe estético do game fica por conta do plano de fundo dos menus e também do cursor usado que mudam de acordo com o capítulo que está sendo jogado.

Agora vamos aos poucos descrevendo as opções do menu e o que você pode fazer em cada uma delas.

Tela de equipamentos exibindo os status do Akira
Equip: A primeira opção no menu serve pra gerenciar o equipamento do seu personagem e também permite ver os status do seu personagem. Aqui você poderá equipar os mais diversos tipos de equipamentos e acessórios que o game oferece. Você pode equipar seu personagem de acordo com as partes do corpo e também colocar acessórios seguindo pela ordem podemos equipar o seguinte: Cabeça, Mão Direita,
Equipando um acessório na Lei.
Mão Esquerda, Tronco/Corpo, Pés e 5 Acessórios. Os equipamentos pra partes do corpo são em sua maioria específicos pra cada personagem de acordo com sua época ou estilo, já os acessórios podem muitas vezes serem livremente equipados em todos os personagens (no capítulo final por exemplo). As únicas excessões ao sistema básico de equipamentos são Taro (Capítulo Flow) e Cube (Protagonista em Mechanical Heart) que fazem uso de partes de robôs que os permite ganhar ataques extras e também aumentar de forma permanente atributos como o HP até porque eles não ganham LV igual aos demais personagens.

Tela exibindo os itens disponíveis
Item: Aqui você pode ver os itens que você vai adquire durante o game. Você terá itens de cura, itens que são usados como armas durante o combate, equipamentos diversos e alguns itens pertinentes ao capítulo que está sendo jogado. Ao contrário de muitos RPGs em Live A Live você não precisa usar itens de cura no campo uma vez que seus personagens sempre tem o HP recuperado após uma batalha. Aliás esta opção do menu serve mais pra você olhar os itens que você tem pois mesmo quando é pra se usar um item você será redirecionado a essa tela automaticamente pra que você faça uso do item no momento certo no campo.
Informações do Acessório "Basic Rock"
Um item secreto que você consegue no
capítulo Contact (com Pogo)
Você pode no entanto ordenar seus itens manualmente ou automaticamente pra facilitar encontrá-los em determinadas situações em que eles se fazem necessários.
Um detalhe a ser mencionado é que nos capítulos Contact e Flow você poderá obter novos itens. Em Contact existem homens das cavernas que fazem armas a partir de objetos ou outras armas, por exemplo, dê a ele um graveto e uma pedra e ele lhe entrega um machado. E em Flow o Dr.Toei cria uma máquina capaz de transformar itens, mas aqui não há uma previsão de sucesso ou o que vai ser o resultado da transformação. Você insere um item na máquina e pode obter algo melhor ou pior ou perder o item.

NOTA: Cada capítulo possui seus próprios itens de específicos embora as funções como cura ou ataque sejam similares do game os nomes serão sempre diferentes de acordo com o capítulo que você está jogando.

Visualizando as habilidades do Pogo
Skill: Nessa opção você poderá ver as habilidades que seu personagem possui pra serem usadas em combate. Cada habilidade selecionada permite ver uma breve descrição do que ela faz em combate. Em quase todos os casos as habilidades são aprendidas subindo de LV exceto nos casos de Masaru que deve receber os golpes durante seu capítulo (The Strongest) dos oponentes e com Cube que irá adquirir novas habilidades equipando partes de robôs nele.

Trocando Pogo e Oboromaru de lugar na formação
Formation: Selecionando esta opção você poderá mudar a ordem de seus personagens em formação de combate e com isso mudar a ordem em que eles atacam e também a posição inicial em campo. Basta selecionar seu personagem e substituir pelo desejado. Observe na figura como é demonstrado a formação e sua numeração.

Configurando a saída de som.
Se clicar na nota musical vai para a LISTENING ROOM
Sound: Nesta opção inicialmente você poderá apenas escolher se a saída de som será MONO ou STEREO mas ao concluir um capítulo qualquer você terá uma terceira opção representada por uma nota musical que ao ser selecionada lhe dará acesso a Listening Room onde você poderá ouvir as músicas do capítulo concluído. Importante notar que se você concluir o game com o melhor final também irá liberar o restante das músicas que são usadas em eventos comuns e no capítulo final.


Escutando as músicas do capítulo The Strongest com Masaru.
Knock You Down é o tema tocado durante as batalhas.

Salvando o game
Save: Como o próprio nome sugere aqui você vai poder salvar o seu progresso no jogo. Basta selecionar a opção e em seguida o slot pra salvar, levando-se em conta o aviso pra sobrescrever caso haja um save anterior naquele slot.
Se houver um save você verá essa tela pedindo pra
sobrescrever o arquivo já salvo.
Você pode salvar em qualquer lugar durante o game sem restrições e o game conta a quantidade de saves realizados mas isso não tem nenhuma influência no seu game é apenas pra fator de estatística.

Andando no Campo

Se o game tivesse sido lançado na Europa talvez fosse
assim sua aparência...
Esta sessão poderia ser totalmente dispensável já que esta parte é a mais genérica do game e de todos os RPGs em geral mas há alguns fatores que devem ser observados pra garantir um bom gameplay. Veja uma breve lista abaixo:

Num cenário desses se você revistar tudo vai
achar muitos itens escondidos....
  • Reviste tudo que você puder no cenário pois sempre poderá encontrar itens, passagens secretas, botões e habilitar algum evento que é ou não importante pro progresso do game.
  • Reviste também as paredes que você não vê por ficarem na parte de baixo da tela. Em muitos casos você descobrir muitos segredos.
  • Use e abuse das habilidades que são usadas com o botão Y com Pogo e Akira pois você irá descobrir pistas importantes pra eventos e itens secretos.
  • Só evite combates se for muito difícil derrotar o inimigo no seu Level atual pois a maior parte dos personagens não sobe muito rápido de Level e isso pode prejudicar muito seu desempenho no capítulo final.
  • Procure pelos eventos que trazem os Watanabe em praticamente todos os capítulos. Não adiciona nada aos eventos principais mas sempre você poderá ter uma cena engraçada pra conferir.
Akira lendo as mentes das pessoas no parque...
use sempre a habilidade (aperte Y) pra conseguir informações.
Os Combates

VS O.D.O
Em Live A Live os combates são uma mistura interessante de RPG em turnos com Action RPG e estratégia em turnos.... isso mesmo, temos uma boa mistura de elementos que compõem o sistema de combates do game. As batalhas geralmente não são aleatórias somente nos dois últimos capítulos que essa regra se aplica mas destacando melhor o combate em si podemos observar o seguinte.

O Campo e sistema de Locomoção

Todo o espaço é liberado pra se locomover aqui...
O campo de batalha, como pode ser visto na imagem ao lado é visto de cima e nele você verá divisões do chão pra representar os espaços que você poderá ocupar. Seus personagens (4 no máximo) ocupam apenas um espaço (exceto o Buriki Daioh que é gigante) que não pode ser ocupado por mais de um personagem e os inimigos variam de acordo com o tamanho. Você terá em alguns casos objetos bloqueando sua locomoção pelo campo de batalha, alguns poderão ser facilmente destruídos enquanto outros serão extremamente resistentes e você irá perder vários turnos tentando se livrar deles. Um detalhe a se observar é que se você se locomover demais sem tomar uma ação você poderá ser atacado por um inimigo caso ele tenha um ataque que consiga lhe alcançar.
Campo coberto pelo elemento fogo
Um outro detalhe a se observar sobre o terreno é a capacidade de acrescentar um elemento a ele, resumindo, alguns ataques podem acrescentar três tipos de propriedades elementais ao chão que irão causar dano em quem estiver sobre ele caso não haja nenhuma proteção contra o elemento vigente. Você poderá encontrar os seguintes elementos, Fogo, Água e Poison (não a trap do Final Fight...).

NOTA: O campo coberto por Poison não lhe causa o status Poison apenas lhe causará dano caso você não tenha proteção contra ele.

O Menu de Combate e as ações disponíveis

Menu de combate sendo exibido no canto inferior direito
Ao pressionar A durante um combate você irá abrir o menu de combate que permite a você executar alguma ação. É a partir deste menu que praticamente todas as decisões em combate são tomadas exceto a locomoção.
A primeira opção que temos é a de atacar, ao selecioná-la você abre um menu com todos os ataques disponíveis do seu personagem e ao selecionar um deles você poderá escolher um alvo dentro da distância de alcance do ataque selecionado. Cada ataque tem uma maneira diferente de atingir seus alvos e você poderá ver como funciona selecionando o ataque. Porém ele só poderá ser executado se houver um alvo ao alcance, inclusive os que permitem curar os aliados.
Akira descarregando um ataque poderoso
Falando ainda sobre os ataques é importante destacar que como o game não usa MP ou algo do gênero eles são todos ilimitados e poderão ser usados quantas vezes forem desejadas, porém alguns ataques poderosos precisam de tempo pra serem carregados e isso faz com que seu personagem fique indisponível durante o tempo de carregamento de um ataque, esse tempo varia de um a diversos turnos de acordo com o personagem e ataque selecionado. Também vale mencionar que alguns ataques podem ser cortados durante o carregamento se o seu personagem receber um ataque que o faça ser jogado de sua posição pra um outro quadrado ou nos piores casos alguns são cortados com qualquer ataque inimigo.
Beru ficou passando tempo e acabou perdendo a vida...
A segunda opção do menu permite passar a vez. Ela deve ser usada caso você não queira executar uma ação com seu personagem atual. Isso fará com que o controle mude pro próximo personagem na ordem de formação.
A terceira opção é pra usar itens, no geral você terá a possibilidade de usar itens de cura pra restaurar seu HP ou curar status e até melhorar seus atributos em combate ou poderá usar itens de ataque que servem pra causar danos aos oponentes ou até mudar o elemento do campo. Aproveitando que estamos falando de Status vamos descrever um pouco sobre eles abaixo antes de prosseguir com o sistema de batalhas.
Em Live A Live os status negativos são diretamente ligados aos combates e não são carregados depois de terminar ou fugir de uma. Alguns status podem lhe causar até um Game Over se você estiver só em combate e for acometido de algum deles. Abaixo segue uma pequena lista de cada um bem como o que eles causam.
  • Stun: Equivale ao Paralysis de alguns games. Quando você ou o inimigo recebe este status suas capacidades de se movimentar ou atacar serão bloqueadas por um tempo. Se você estiver usando um ataque que requer tempo pra ser carregado este será imediatamente cancelado.
  • Sleep: Como o próprio nome sugere seu personagem ou o inimigo vai cair no sono e com isso todos os seus movimentos serão bloqueados porém ao contrário do status Stun aqui você voltará ao normal depois de ser atingido por um ataque físico. Seu efeito dura mais que o do status Stun se for deixado de lado pra se recuperar automaticamente e os ataques carregados serão cancelados se você for atingido por esse status.
  • Poison: Assim como o nome diz esse é aquele trap de Final Fight você fica envenenado e vai perdendo HP a cada turno até que seu personagem caia nocauteado. Não há nenhuma restrição causada por este status porém é recomendado curá-lo antes que você perca muito HP e seja vítima de um ataque poderoso de um inimigo.
  • Disabled Hand: Este status é um incômodo bem grande. Quando atingido por ele a vítima não pode usar nenhum ataque que requeira o uso das mãos. Ele não pode ser removido com o tempo então trate de curar seu personagem o mais rápido possível caso seja atingido por este status.
  • Disabled Foot: Assim como o status acima este impede você de usar ataques com os pés e também de andar pelo campo. Como ele também não desaparece com o tempo é recomendado curá-lo o mais breve possível.
  • Drunk: Equivalente ao Confusion aqui você só poderá usar seu ataque mais básico e quando for andar seus movimentos serão aleatórios. Este status desaparece com o tempo e também cancela ataques carregados.
  • Stone: Seu personagem ou o inimigo será petrificado. Ao ser atingido por este status os inimigos morrem na hora porém seu personagem permanecerá como uma estátua até que o Shiryu quebre o escudo da Medusa um outro personagem o cure. Enquanto estiver petrificado você pode ser atingido e perder HP normalmente e pode até morrer por isso. Se você estiver sozinho e for petrificado é Game  Over.
  • K.O.: Como o próprio nome sugere é quando seu personagem é nocauteado por perder todo o HP. Você poderá recuperá-lo se usar um item ou técnica que cure o HP mas se um personagem que se encontra nesse status receber dano mais uma vez ele será removido permanentemente do combate e se você for nocauteado lutando sozinho é Game Over.
A quarta e última opção serve pra fugir dos combates e sempre que você selecioná-la você irá fugir do combate porém se seu oponente estiver no campo você irá lutar novamente caso entre em contato com ele. Batalhas finais não podem ser abandonadas sejam elas nos capítulos ou em algumas dungeons.
Versão Kawaii pra agradar os fãs kkkkk
No último capítulo caso decida por jogá-lo com Oersted você terá um comando novo no lugar deste caso você tome muito dano em combate e usá-la irá resultar em um final diferente.
Com isso acredito que cobrimos tudo o que é relacionado aos combates em Live A Live. Outros detalhes já foram mencionados diretamente na sessão de personagens e capítulos.

OS FINAIS

Terminando o game com Akira
Live A Live é um RPG bem linear, vamos de uma ponta a outra do game seguindo um único caminho mas ele ainda nos permite ver cinco finais não muito distintos mas que trazem uma realidade diferente pro futuro dos personagens. Todos eles dependem de decisões tomadas no capítulo final, sendo dois finais pra se ver jogando com Oersted e três com os demais personagens. Abaixo segue uma lista de como fazer cada final mas espero eu sem fazer spoilers.

  • IN THE END EVERYTHING WAS DESTROYED: Pra fazer este final jogue com Oersted e durante um dos combates faça seu personagem ficar a beira da morte e tente fugir de um combate. Ou durante a batalha contra Odio jogando com os outros protagonistas perca a batalha.
  • BAD END: Jogando com Oersted derrote todos os personagens nas revanches contra as manifestações de Odio nos capítulos.
  • NEVER END: Jogue o capítulo final com qualquer personagem menos o Oersted e depois do combate final mate-o.
  • GOOD END B: Jogando o capítulo final com qualquer personagem termine o game e não mate Oersted.
  • GOOD END A: Este é o final verdadeiro do game. Pra recebê-lo você deve fazer o mesmo que fez no GOOD END B mas antes deve pegar todos os personagens no capítulo final e jogar ao menos um pouco com cada um no seu time. Ao final não mate Oersted e derrote todas as manifestações de Odio nas revanches.
DLC do game que adiciona novos personagens e capítulos kkkkkkkkkk
Um outro fator a ser mencionado é que após concluir o game você poderá salvar seu progresso e se quiser jogar o capítulo final com outro personagem, e assim você poderá ver a arte do final de cada um que é diferente. Também depois de concluir com o melhor final você irá desbloquear o restante das músicas pra poder ouvir no Sound Test, ou como o game chama, Listening Room.

Capa de um mangá feito por fãs.... uma arte bem detalhada...
Bom com isso já podemos dizer que cobrimos tudo o que a jogabilidade de Live A Live envolve. Como podem ver apesar de ter uns elementos próprios ele realmente não foge dos padrões dos RPGs que estamos acostumados a ver nos 16bits e até em gerações posteriores.

GRÁFICOS

Cenas assim me faz lembrar de Final Fantasy V
Graficamente falando podemos dizer que Live A Live se mantém firme no padrão dos RPGs de 16bits, seus gráficos são bem simples em alguns momentos mas não deixam de detalhar elementos interessantes nos cenários e principalmente nas batalhas onde temos sprites de inimigos grandes e bem desenhados, embora imóveis.... quanto aos personagens em combate temos sprites bem animados e coloridos.
Se alguém montasse em um Dragão e saísse voando
eu já iria mesmo achar que era Final Fantasy V kkkkk
Se você observar bem o game tem os gráficos de campo bem no estilo Final Fantasy porém estão mais para o que encontramos no quinto game do que o belíssimo padrão do sexto game e isso mesmo considerando que Live A Live foi lançado depois de FFVI. Em todo caso não podemos comparar um game com o outro pois bem sabemos que Final Fantasy era o carro chefe da empresa na época e consequentemente recebeu mais atenção.
O principal responsável pela arte do game é Kiyofumi Kato que além de ter trabalhado em Live A Live carrega no currículo games como o polêmico Exile do Mega Drive, Disgaea 2 no Playstation 2, FFXII Revenant Wings no DS e Tactics Ogre no PSP.

MÚSICAS E SONS

Capa da trilha sonora de 2008 contendo as duas músicas bônus
Uma das coisas que os RPGs da Square sempre proporcionaram de bom com certeza são suas maravilhosas trilhas sonoras feitas praticamente sob medida pra seus enredos. E claro que com Live A Live isso não foi diferente, com cada capítulo ambientado em diferentes épocas as músicas são todas cuidadosamente adaptadas pra seguir esta lógica e mesmo as músicas comuns a todos eles são fantásticas. Um belo destaque vai pro tema tocado nas batalhas contra chefes, a Megalomania que dá um ótimo clima ao combate.
Guia de Estratégia oficial...
Foi lançado em 1994 pouco tempo depois do game.
Nele podemos encontrar as duas músicas que foram
disponibilizadas no relançamento da OST em 2008.
As músicas deste game são de autoria de Yoko Shimomura que além das boas composições aqui fez as músicas de muitos games famosos como Breath of Fire, Breath of Fire II no GBA, Legend of Mana no PSX, Parasite Eve no PSX, Super Mario RPG no SNES e muito mais.
A OST do game foi lançada com o título de Live A Live Original Sound Version em 25 de agosto de 1994 contendo 41 músicas do game num único CD.
Contra Capa da trilha sonora de 2008
Gosta de ouvir as músicas dos games que você joga? Faça o download da OST de Live A Live clicando NESSE LINK

NOTA: A OST contida no link pra download é o relançamento de 2012 que traz duas novas músicas inclusas e foi vendido somente em formato digital. Estas duas músicas foram lançadas originalmente no Mini CD que acompanhava o guia oficial do game.

Os efeitos sonoros do game não são nada diferentes do que víamos em FFIV, FFV e nos dois primeiros Romancing SaGa. O que nos faz realmente lembrar que é um game da Square nos 16bits. E pra nos lembrar desse fato temos Minoru Akao no time de efeitos sonoros do game que também trabalhou em Final Fantasy VI.

CURIOSIDADES

Go! Go! Buriki Daioh!!
Live A Live é um game bem cheio de curiosidades e detalhes peculiares. Muitos destes aparecem listados na web quando alguém decide falar sobre ele mas outros talvez só sejam notados por quem joga. Abaixo segue uma lista com algumas.

  • Logo de início vemos no logo do game que a segunda palavra LIVE é escrita ao contrário, resultando na palavra EVIL e deixando a impressão que o título é Live A Evil. Isso foi provavelmente feito intencionalmente pra representar a possibilidade de jogar e até terminar o game com o vilão.
  • Os nomes dos últimos chefes são todos uma variação de Odio que não foi inspirado no nosso português mas sim no latim com a palavra Odium.... Este claro é o nome que Oersted adota quando se torna o Rei dos Demônios
  • Em Flow temos centenas de referências a Akira. Temos personagens com nomes parecidos como Kaoru e Masaru, poderes psíquicos, gangues de motoqueiros e etc.
  • Ainda no mesmo capítulo Flow se tocarmos o piano na sala de aula do orfanato Chibikko House diversas vezes, Akira irá tocar a introdução do Fantasma da Ópera ou o famoso tema dos Chocobos de Final Fantasy.
  • Mais uma vez em Flow a música Go Go! Buriki Daioh!! que toca em modo karaokê na introdução do referido capítulo foi cantada pela banda JAM Project, que é composta por cantores de anisongs famosos como Hironobu Kageyama (cantou Chala Head Chala e We Gotta Power em Dragon Ball Z), Yoshiki Fukuyama (foi a voz cantante de Nekki Basara durante o anime Macross 7), Masaaki Endoh (fez vários grandes covers de músicas de animes como a abertura de Hokuto no Ken e até o tema dos Power Rangers). Você pode conferir a versão original da música tocada no game clicando NESSE LINK e a versão cantada pela banda clicando NESSE LINK
  • Todas as ilustrações oficiais dos personagens que estampam o manual e as páginas do livreto da OST foram todas feitas por mangakás famosos exceto o capítulo final do game. Os nomes de cada um você pode conferir nas legendas das imagens que aparecem antes de cada capítulo neste review.
  • O tema de batalha do capítulo do presente (The Strongest) batizado de Knock You Down tem uma grande lembrança com o tema de batalha de Final Fantasy Mystic Quest que é considerado por muitos como o pior game a levar o nome Final Fantasy porém sua OST é algo que recebe elogios. Confira o tema de Live A Live (Knock You Down) clicando NESSE LINK e o de FF Mystic Quest clicando NESSE LINK

RECEPÇÃO E LEGADO

Arte por infinote
Cara as artes dos fãs são sensacionais...
Live A Live foi muito bem recebido não só pelo público mas também por revistas especializadas da época recebendo diversos reviews favoráveis e altas notas destacando principalmente seu enredo que mistura diversos elementos. Segundo fontes o game vendeu somente no Japão 2.7 milhões de cópias (quantidade não confirmada) e apesar de um lançamento ocidental ter sido cogitado pro ano de 1995 este não aconteceu e os motivos não foram revelados mas acredita-se que achavam que o SNES estava com os dias contados e decidiram por não investir numa tradução do game pra focar talvez em projetos vindouros pra nova geração que chegava naquele mesmo ano.
Parte de trás da caixa
Em 2011 a revista americana GamePro colocou Live A Live entre os 14 melhores JRPGs que jamais receberam lançamento ocidental junto de títulos como Mother 3 pra GBA, Bahamut Lagoon pra SNES e Seiken Densetsu 3 também pra SNES.
Infelizmente se você não tem um Super Famicom ou um SNES "desbloqueado" e o cartucho original você não vai poder conferir este game sem optar pela emulação pois o game não foi relançado em nenhuma loja digital como Virtual Console, PSN ou XBOX Live.

TRADUÇÃO DE FÃS

Fãs sempre fazem o que as empresas deveriam ter feito.
Felizmente pra quem não manja nada de japonês uma ROM traduzida pro inglês existe. A tradução foi feita pelo time Aeon Genesis que já traduziu diversos games pra diversas plataformas e está disponível desde maio de 2008.

Quer baixar a ROM traduzida? Clique NESSE LINK

CONCLUSÃO

Oboromaru é de longe meu personagem favorito
Claro que é pelo fato de ele ser ninja heheheheh
Live A Live assim como tantos outros RPGs produzidos pela Square é uma obra de qualidade notável. Um bom conjunto de fatores torna a experiência com ele algo memorável. Desde a arte visual, passando pelas músicas maravilhosas e terminando com um bom enredo, MAS sem deixar de considerar a boa jogabilidade.
Minha experiência com ele foi surpreendente pois nunca tinha ouvido falar de tal game. Eu o comprei em 2002 pro uns 10 reais quando o achei num camelô e confesso que peguei somente porque li Squaresoft na label do cartucho. Mas quando fui jogando e me aprofundando nele comecei a perceber que era muito além de uma empresa famosa fazendo um game. Eu sinto pena de ele ter sido deixado no tempo pela Square sem nem mesmo lançar um port no Virtual Console do Wii. Mas garanto que mesmo com a idade avançada dele ainda vale a pena dar uma boa conferida.


PRÓS
- Enredo diferente com diversos elementos
- Ótima trilha sonora
- Jogabilidade simples e rápida pra se aprender



CONTRAS
- Alguns segredos são bem secretos mesmo
- Não ter tido um lançamento ocidental


Toda ROM de SNES precisa de emulador pra ser jogada. Se você não tem um clique no link a seguir pra conseguir um, bem como um tutorial simples e completo de configuração. SnesTalgia - Emulador e Tutorial

Quer conhecer mais games de SNES e até de outras plataformas? Confira nossa sessão de análises e descubra muito mais pra enriquecer sua experiência com games. SnesTalgia - Análises

Imagem de despedida com os personagens fazendo cosplay uns dos outros
Eu me despeço por aqui e desejo que você tenha tão boa experiência com esse game quanto eu tive. Se puder reserve um tempo pra jogá-lo com calma e se já o conhecia deixe nos comentários a sua opinião sobre ele. Então até a próxima e boa jogatina o/.

Ajude o autor e curta essa postagem clicando em um ou mais dos botões de redes sociais abaixo e se possível se inscreva no nosso canal do Youtube.


10 comentários:

  1. Meu amigo, que review dahora! Não conhecia o jogo, e depois desse texto Soterio, deu vontade de jogá-lo, principalmente por ser um RPG bem diferente em relação aos demais, fora sua trilha sonora. Parabéns!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu manolo o/

      Jogue mesmo porque a experiência vale muito a pena.....

      Excluir
  2. Rapaz! Que review incrível... Levei tempo aqui pra ler tudo mas valeu muito a pena...
    Deu muita vontade de jogar esse game pra desfrutar na pele cada excelente coisa que você escreveu, Sotério. Parabéns mesmo pelo trabalho!
    \o/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pow manolo valeu mesmo. Fico feliz que tenha gostado e espero um dia ver sua opinião como quem jogou ele.

      Excluir
  3. análise show de bola, quando joguei esse game muito tempo atrás eu até estava chegando longe, empaquei justamente por não entender nada ja que era em japonês, e jogar sem entender a história é meio tenso, logo pego ele traduzido e vejo até onde vou, e que em 2015 venham mais reviews como esse uhuuuu...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza virão... Temos uma equipe de profissionais altamente capacitados pra morrer na primeira fase do Super Mario Bros kkkkkkkkkkkkkkkkkk

      Excluir
    2. Parabens. Este jogo é muito surpreendente e suas informações foram muito uteis. Estou jogando e zerando nesse exato momento. É um game que vale a pena ter ele completo na coleção. Parabens novamente pelo seu excelente review ^^

      Excluir
    3. Que bom que gostou do review Saulo, espero que o final lhe agrade tanto quanto o conteúdo durante o game. Eu ainda obtive sorte de pagar barato no cartucho e algum tempo depois consegui comprar a OST. Meu desejo é conseguir o guia oficial mas este tá uma pequena fortuna heheheh

      Excluir
  4. Eu me apaixonei por este jogo eu ainda estou jogando ele e estou no final da campanha do Akira,eu imagino se fosse feita uma continuação do jogo,e adorei sua review

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sabe... Sinto falta dessa Squaresoft que fazia RPGs assim que realmente despertavam sentimentos nos jogadores, que nos prendiam do começo ao fim.
      Mas tenho certeza que uma continuação não seria bom, é um título feito pra ser único, agora um Remake com certeza seria bom.

      Excluir

*Se gostou do post comente, sua opinião é muito importante.
*Comentários com links ou palavrões serão excluídos.

 

Seguidores